O Segredo da Cabana The Cabin in the Woods poster trailer omedi

O Segredo da Cabana | The Cabin in the Woods

O Segredo da Cabana (The Cabin in the Woods) é um daqueles filmes de terror adolescentes que vão para uma cabana abandonada e são pegos de surpresa.

Antes que vocês reclamem de spoilers, O Segredo da Cabana é um filme que deixa claro que está acontecendo algo diferente logo na primeira cena, antes mesmos dos créditos iniciais, para não deixar nenhuma dúvida. O espectador já entra no filme tendo a idéia de que algo não está certo.

O Segredo da Cabana The Cabin in the Woods poster trailer omedi

Poster de O Segredo da Cabana | The Cabin in the Woods

Os funcionário Hadley (Bradley Whitford) e Sitterson (Richard Jenkins) assumem o papel do espectador e nos jogam um nível acima, atrás do espelho do espelho. E a história começa sem grandes surpresas, com um grupo de amigos arrumando as malas para uma final de semana em uma cabana na floresta.

Todos os estereótipos estão lá: Dana, a garota boazinha que não tem namorado; Jules, a gostosa meio vagabunda; Curt, o namorado fortão da gostosa; Holden, o cara que ninguém sabe muito bem quem é que veio para namorar a Dana; e Marty, o maconheiro descolado com uma percepção diferente das coisas. E já no início da viagem eles encontram com um cara muito esquisito.

Scooby-Doo, alguém?

Ok, vamos começar com os spoleirs de verdade:

Trailer de O Segredo da Cabana (The Cabin in the Woods):

O Segredo da Cabana não é nem revolucionário nem inovador, como afirma o hype. Tudo o que o filme mostra já foi feito antes, centenas de vezes e sem muita criatividade, desde a época do Scooby-Doo. “Ah, mas tem a metalinguagem!“, vai afirmar o fã mais idiota.

Pois é. Scooby-Doo com metalinguagem. E essa foi a primeira imagem que me veio à cabeça quando os cinco amigos pegaram a estrada dentro de um trailer. Tem o Fred, a Velma, a Daphne, o Salsicha e até o cara que pela completa inutilidade serve como Scooby-Doo.

o segredo da cabana poster filme estreia brasil

Pois bem, Joss Wheldon (roteirista de O Segredo da Cabana e que está bombando por causa de Os Vingadores) é viciado em Scooby-Doo. Na série mais famosa de Wheldon (Buffy, a Caça-Vampiros) a personagem principal adorava dizer que ela e seus amigos eram a ‘gangue do Scooby‘.

O diretor (e também roteirista do filme) Drew Goddard tem a minha simpatia por ter escrito um dos filmes de monstro que eu mais gosto: Cloverfield, e mostra que pode ser um bom diretor logo em seu primeiro filme. Pena que o roteiro não ajude muito.

As duas atrizes do filme foram bem escolhidas. São bonitas e agradam muito quando aparecem na tela. Kristen Connolly faz o papel da virgem linda e indefesa (e da Velma), sempre com cara de sofredora e infeliz. E se você assistiu a Power Rangers: Fúria da Selva (2008) vai reconhecer a Ranger Fúria da Selva Amarela Lily, Anna Hutchison, atriz neozelandesa que faz o papel da vadia (e da Daphne), com direito a mostrar seus peitinhos (e só) em O Segredo da Cabana.

Fran Kranz faz o papel do maconheiro (Salsicha), Chris Hemsworth (também conhecido como o Thor) faz o papel do atleta meio burro (Fred) e Jesse Williams (o Scooby-Doo) é o cara que ninguém tem muita idéia do que está fazendo por lá além de uma cena em que ele tira a camisa para chamar atenção da virgem. Sério, o cara não fala uma frase completa e a gente termina o filme sem entender direito como ele foi parar no filme. Um abajur teria mais importância na história (e tem, diga-se a verdade).

A idéia do roteiro é abusar e dar uma resposta final aos filmes de terror adolescentes (ou não), criando um filme explicativo dentro de outro filme. O a experiência e conhecimentos do espectador nesse gênero de cinema é explorado e nós temos a exata nocão de que ir para uma cabana na floresta nunca é uma boa idéia, nem sair para fazer sexo à luz da lua, nem fumar muita maconha. E que ficar sóbrio dentro da cabana também não ajuda muito. Aliás, nós sabemos desde o começo que os personagens estão todos condenados à morte, nós só vamos torcer para o filme possa nos surpreender e agradar ainda mais nosso prazer pela morte deles.

Peraê! Se a idéia era brincar com a tal metalinguagem, porquê raios a inteligente Velma não notou isso? Será que ela não se lembrou do filme A Morte do Demônio antes de entrar em um porão escuro e ler a passagem em latim em alto e bom som, para acordar os zumbis caipiras do inferno?

the cabin in the woods poster filme, estreia trailer

Outros detalhes toscos estão espalhados pelo filme, como dizer “vamos descer” ao invés do famoso “vamos subir” (ou você não se lembra que em filmes de terror adolescentes os personagens sempre sobem as escadas?), que servem mais como uma piada fraca que como um sensacional diálogo no roteiro.

A história é que Joss Wheldon e Drew Goddard escreveram o filmen durante um final de semana, o que nos leva a crer que eles tiveram a belíssima (ou estúpida) idéia de jogar o máximo de referências possíveis de filmes de terror nele e depois desistiram se esqueceram de trabalhar nelas. Já deu muito trabalho escrever, não queremos mais pensar.

Essa falta de análise geral criou um roteiro bagunçado e com soluções desnecessárias e burras. A idéia de misturar um filme de terror com Big Brother e metalinguagem não é ruim, mas seria legal se ele tivesse objetividade e lógica.

Se a idéia era fornecer sacrifícios a deuses antigos não seria mais simples eles capturarem, torturarem e matarem os jovens assim que eles chegaram na cabana? “Ah, eles precisavam sofrer!” Como se isso fosse difícil de conseguir, vai. E ainda teriam evitado o fim do mundo e ficaria tudo mais barato, além de fazer mais sentido. E por ai vai.

Uma coisa boa nisso tudo é que o mundo acaba e que não teremos um O Segredo da Cabana 2. Acho.

O Segredo da Cabana (The Cabin in the Woods) é dirigido por Drew Goddard, com roteiro de Joss Whedon e Drew Goddard. Com Chris Hemsworth (Thor), Richard Jenkins (O Visitante), Bradley Whitford (Parks And Recreation), Anna Hutchison (Go Girls), Kristen Connolly (The Good Wife), Jesse Williams (Grey’s Anatomy) e Fran Kranz (Dollhouse). Estréia dia 02 de novembro no Brasil.
Adendo: O @gravz me abriu os olhos para a referência final ao mito dos Grandes Antigos, da obra de H. P. Lovecraft. Lovecraft é um dos pais do terror moderno, mas e daí? O mito dos Grandes Antigos norteia o filme, ok, mas isso não melhorou em nada a minha perspectiva: O Segredo da Cabana tem muita informação e pouca organização. Continua uma feijoada de monstros.

Curtiu o post? Estes também são bem legais:

11 opiniões sobre “O Segredo da Cabana | The Cabin in the Woods”

  1. @Castrezana porra, vc não falou do Lovecraft!!!! O filme é PURO Lovecraft – acentuado pelo diretor-roteirista de outro filme-homenagem

      1. @Castrezana é uma espécie de explicação sobre o pq dos “antigos” terem parado de detonar na terra. um nonsense-com-sense e cômico.

Não comentou ainda? DEMOROU!!!